Estranho

Quando amas algo,cada vez que um pedaço desaparece, perdes um pedaço de ti mesmo. Pode ser assombroso descobrir que ha um estranho dentro de ti. um estranho que tem os teus braços as tuas pernas os teus olhos, um sonâmbulo e ofegante estranho, que caminha que come.. que continua vivendo. é horrivel.. temer o lugar que antes amaste. E ver uma rua que conheces muito bem, e teres medo da tua sombra.. ver escadas conhecidas e não as poder subir. Eu nunca tinha percebido como as pessoas podem viver com medo. com mulheres corajosas a caminhar sozinhas para casa, gente com medo de encontrar pó branco dentro da caixa de correio da escuridão, e da noite.. gente... gente que tem medo de outra gente. sempre pensei que o medo era coisa de outros, de gente débil, fraca! Nunca me tinha apanhado. Eis que então já me atingiu. E quando toca, dás-te conta que sempre esteve aí a toda a hora, esperando... debaixo da superficie de tudo o que amavas. e a pele fica eriçada... e o teu coração fica doente e olhas para a pessoa que eras, a caminhar por essas ruas, e perguntas a ti mesmo se alguma vez voltarás a ser a mesma pessoa?
Já não posso voltar a ser essa outra pessoa, ou a voltar a esses lugares...
Esta coisa, este estranho..
... é tudo o que sou agora.

5 comentários:

Prettyinscarlet disse...

Ha pessoas que mudam a historia da vida da gente bem como acontecimentos. Uma pedra no caminho sera sempre uma pedra mesmo que arrastes para o lado e o caminho ja nao sera mais igual.
E como se costuma dizer... primeiro estranha-se depois entranha-se.


Abraço

João disse...

"Há gente que fica na história
da história da gente
e outras de quem nem o nome
lembramos ouvir

São emoções que dão vida
à saudade que trago
Aquelas que tive contigo
e acabei por perder... "


^^)

Prettyinscarlet disse...

tb me lembrei dessa musica xD

mas resolvi filosofar um bocado mais a minha maneira ^^

João disse...

Se eu nao te conhecesse ^^)


essa música é essencial*

Rabisco disse...

Acabei de ler o post e ainda bem que me enviaste um comentário, caso contrário não teria cá chegado...
Obrigado!

Aprendi com o tempo a temer locais, a temer músicas e pensamentos.
Não imaginas a enormidade do que escreveste e o quanto significou para mim a ler...

É difícil, mas talvez um dia consigamos encarar esses mesmos espaços com uma serenidade diferente...

Gostei muito do blog e por isso já sou um seguidor!

Abraço grande
=P

Mensagens populares