'Se alguma vez te parecer ouvir coisas sem sentido
não ligues, sou eu a dizer que quero ficar contigo
e apenas obedeço com as artes que conheço
ao princípio activo que rege desde o começo
e mantém o mundo vivo.
Se alguma vez me vires fazer figuras teatrais
dignas dum palhaço pobre
sou eu a dançar a mais nobre das danças nupciais
vê minhas plumas cardeais em todo o seu esplendor
sou eu, sou eu, nem mais
a suplicar o teu amor.
É a dança mais pungente, mão atrás e outra à frente
valsa de um homem carente.

5 comentários:

pinguim disse...

Não leves a mal, mas embora aprecie a tua poesia, gosto muito mais da tua prosa: é mais linear e perceptível...

.lipe disse...

"Revesti-me de mistério Por ser frágil, Pois bem sei que decifrar-me É destruir-me."

Nem sabes como te percebo... nunca consegui encontrar palavras com tanto significado para mim do que estas, acredita.

Abraço grande.

Qel disse...

apaixonei-me pelo sentido destas palavras. já é a 4ª vez que as leio e não me canso.

Dark angel disse...

Um post à altura de um ser frágil, que se envolve em mistério, que são os que mais se revelam mas sem dar tanto a perceber. Saber decifrar-te é destruir-te? Não é... mas é tarefa dificil.. podes crer. Os outros conhecem-nos melhor, aqueles que aturam os nossos MOMENTOS. São também esses MOMENTOS que fazem de nós o que somos. Busca-te com a certeza que o que tens é muito bom. E continua a escrever porque é amelhor forma de te superares.

Vou-te seguindo...

Dark angel disse...

Faz o favor de escrever mais alguma coisa, ando meia desocupada e quero leitura :)

Mensagens populares