nossos momentos correram tão depressa que eu nem tive tempo de parar no stop. não olhei e fui atropelado pelo comboio das seis e vinte e cinco. assim como estas palavras umas em cima das outras vindas do meu partido coração. palavras que serão mais um momento de mim. momentos guardados no peito juntamente com as palavras lembradas na memória. mas o amor que eu trazia. bem o amor ficou estatelado na linha inanimado. vai ficar não no hoje mas no ontem aonde ele merecia e deveria ter continuado ser guardado ou lembrado. Foi mal tratado. Eu não o vou reanimar. Hoje ele não merece mais. ponto final sem vírgulas

4 comentários:

Leandro disse...

Ponto final e um bom texto!
Há dores que ficam em lugares. Talvez a que sintas fique naquela linha, cabe a ti decidir se sim ou não.

pinguim disse...

Nada melhor que um ponto final, num "texto" que nada nos diz...
Mas nos "textos" também há o «ponto final, parágrafo»...

Dark angel disse...

Muito bem, João. Há momentos que se devem enterrar e fazer o luto para que possamos seguir. Dá para perceber que estás a conseguir. Ao ultrapassares isto serás uma pessoa ainda mais forte e vais ver que tudo acontece por uma razão. Nunca desistas de ti, isso é que importa. O que te faz mal não merece fazer parte de ti. E continua a escrever, quem te segue gosta de te ler! ;)

Prettyinscarlet disse...

Diz um adagio popular que o que não tem remédio remediado está.lembras te quando eras criança e teus pais te davam um balão do teu heroi favorito? so quando te distraias e deixavas o balão fugir é que percebias qo quanto gostavas desse balão que representa o teu heroi.talvez o ' amor' perceba o mesmo quando te vier andar no sentido contrario à linha do comboio.


abraço.te

Mensagens populares